Presidente Silvio Alves participa de encontro com ministro da Infraestrutura

Durante o encontro, na sede da Fiesp, em SP, ministro explicou sobre o processo de renovação da concessão da Via Dutra

0
44

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos, Silvio Alves, participou nesta quinta-feira, 13/02, de encontro com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, na sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), na Capital. O evento, comandado pelo presidente da entidade, Paulo Skaf, serviu para que os empresários soubessem mais detalhes sobre o processo de renovação da Via Dutra, que corta Guarulhos e liga a Capital ao Rio de Janeiro.

“Segundo o ministro, serão feitos muitos investimentos em melhorias no trecho da Dutra em Guarulhos e isso vai reduzir os valores de pedágio na rodovia em, no mínimo, 20%”, afirmou Silvio, que esteve acompanhado de seus vice-presidentes de Assuntos Estratégicos, Alcides Braga, e Jurídico, Alonso Álvares.

Tarcísio de Freitas afirmou que o projeto da nova concessão prevê a construção de mais uma faixa expressa e de vias marginais, reduzindo o tempo de trajeto entre Guarulhos e São Paulo na pista rápida dos atuais 37 minutos para 14 minutos, enquanto a pista normal será percorrida em 22 minutos.

“Vamos investir muito em marginal para reduzir o tempo de viagem. Se quiser entrar na via expressa, vai pagar por quilômetro rodado. Vai ser a primeira experiência de free flow que vamos fazer no Brasil. Isso traz justiça tarifária. O cara vai pagar quanto? R$ 0,15 por km? Se são 12 km no percurso, serão pagos R$ 1,90 para reduzir 8 minutos o tempo de viagem”, disse o ministro.

Tarcísio falou sobre a criação de uma tarifa exclusiva a usuários que utilizarem a pista mais rápida no trecho São Paulo e Guarulhos. O chamado free flow (cobrança automática e sem cancela) seria adotado no trecho entre as duas cidades, com uma cobrança de R$ 0,15 por km rodado para quem utilizar a via mais rápida.

“O prefeito Guti solicitou que os carros com placas da cidade sejam isentos da cobrança, mas isso ainda deverá ser estudado pela ANTT”, apontou Silvio Alves. A atual concessão da Dutra vence em fevereiro de 2021, quando acaba o contrato de 25 anos com a CCR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.